16/12/2008


Até amanhã amor!


Traço uma simples linha,
Desfeita de compromissos e pudores
Despida de adornos e de intrigas
Apenas uma simples linha…
Uma linha igual a tantas outras

Desenho um nome,
Simples e sem adornos
Um nome sem enganos e mentiras
Desenho com a simplicidade de um lápis
É apenas um nome!

Rasgo uma folha de papel
É apenas uma folha de papel branco!

Realizo um gesto,
Um gesto apenas sem alma,
Sem razão de o ser…
Apenas faço, apenas faço…


Volto a traçar uma linha no papel,
É o teu rosto.
É apenas uma linha.
Mas é a linha, que compõe a beleza do rosto
É apenas uma simples linha especial…

Desenho um nome,
Um nome envolto em mistérios
E em estranhos sentimentos do coração;
É um simples nome.
Mas é o nome pelo qual posso estar em ti;
Milhares e milhares de vezes, sempre que precisar…
É o simples nome, da mulher simples que amo…

Rasgo uma folha de papel
Apenas uma folha de papel branco no vento
Que te leva estas palavras que aqui escrevi…

No ar espalho a doçura de um gesto
Um gesto apenas sem alma,
Mas com o meu coração
É um gesto sem fundamento de existir
Apenas um gesto embrulhado num beijo
Até amanhã Daniela!

1 comentário:

PoesiaMGD disse...

Ate amanhã dito de forma belíssima! Parabéns!
Abraço